quarta-feira, 25 de maio de 2011

Campina inovadora: Cidade está no ranking das 45 cidades do Brasil com maior potencial



Campina Grande está entre as 45 cidades brasileiras e as quatro do Nordeste com maior potencial de inovação. Foi o que revelou o estudo "As cidades mais inovadoras do Brasil: os 45 bolsões de inovação nas cinco regiões brasileiras", feito pelo Instituto Inovação, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


O levantamento apresenta um mapa para potencial investidores e mostra que estas cidades - cada uma com o seu potencial específico - estão atraindo cada vez mais investidores, por conta do grande número de profissionais inovadores e das condições oferecidas para que haja os investimentos. Campina Grande se destaca entre as cidades incluídas neste mapa graças a sua capacidade nas áreas de Tecnologia da Informação, softwares, games (produção de jogos para vídeo-game) e Saúde. "Nesses centros de geração de conhecimento e de mão de obra de qualidade, quem abre uma empresa não sonha comnegócios comuns, mas com ideias que irão transformar a ciência, o campo e a tecnologia", afirma o texto do relatório.

Graças a este potencial, a Rainha da Borborema, conforme aponta o estudo, está entre as localidades em que os empresários têm melhores condições para criar e atrair recursos. De acordo com o levantamento, uma das razões para isso está na participação do poder público. "Vem crescendo o capital, público e privado, destinado a negócios de fronteira", revela a pesquisa.

E a cidade se destaca ainda mais quando considerados os dados das regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste, sendo a única do interior a figurar entre as 45 mais inovadoras do país. No Norte a publicação cita Manaus, capital do Amazonas; e Belém, capital do Pará. No Centro-Oeste, apenas Brasília, a capital federal, está entre as mais inovadoras.

Na região Nordeste, o estudo cita quatro cidades: Recife (PE), Fortaleza (CE), Salvador (BA) e Campina Grande, o que revela a força da Rainha da Borborema, cidade do interior, ao lado de trêscapitais e à frente de outras capitais nordestinas como Natal (RN), São Luiz (MA), Teresina (PI), Maceió (AL) e Aracaju (SE) e de outras cidades do interior, como Caruaru (PE), Feira de Santana (BA), Mossoró (RN), dentre outras cidades.

"Coube a Campina Grande representar o interior de três regiões brasileiras, como cidade inovadora e com potencial de atrair investimentos", ressaltou o secretário de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Campina Grande, Gilson Lira.

Região Nordeste

Recentemente, Campina foi destaque em conceituadas publicações nacionais como a melhor cidade para se fazer carreira em todo o interior do Nordeste, ou a mais promissora da região.

Campina também foi referendada como cidade com indicadores extremamente positivos no que se refere ao desenvolvimento, como o Índice Firjam de Desenvolvimento e o IPC (Índice de Potencial de Consumo) dos moradores das cidades brasileiras, tendo seus índices entre os maiores do país. Para Gilson, "isso é fruto de um grande trabalho desenvolvido nacidade, da união de entidades como a Fundação Parque Tecnológico, Universidade Federal de Campina Grande e Prefeitura de Campina Grande, que têm buscado gerar este cenário propício aos novos empreendedores e aos novos investimentos".


Fonte: Diário da Borborema

Postar um comentário

Quais os maiores problemas que um Líder pode confrontar no dia-a-dia em uma pequena empresa?

Em que área da eng. de Produção você quer se especializar?